... eu escrevo, eu me mostro, eu me escondo... São inúmeras possibilidades, apenas uma de mim. Quem sabe no que vai dar?

terça-feira, 17 de novembro de 2009

12.000 visitantes


Isso é verdade? Meu blog já recebeu 12.000 visitas? Gostaria de saber o que cada um achou dele. Seria bom ouvir algum elogio mas sei que deve haver muita crítica negativa, como sempre tem sobre tudo, e não sei como me sentiria vendo pessoas falando coisas ruins sobre o que escrevo.

Escrevo por escrever, pra mim e pros meus amigos. Escrevo apenas quando me dá vontade sobre o que sinto ou penso na hora. Tenho meus momentos bons mas sei que escrevo muita besteira. O que importa? O importante é escrever. Escrever é uma terapia para aliviar ou refletir. Muitas vezes leio muito tempo depois o que escrevi e fico rindo de mim mesma! Como fui ridícula, ou ingênua, ou agressiva, ou passional demais.

Escrevo o que quero expressar. E, muitas vezes, só sinto vontade de escrever quando estou muito triste. A felicidade extrema não me inspira. Não sinto necessidade de expressar felicidade em palavras. Talvez porque ela deva apenas ser sentida e não precisa ser aliviada. Deve ser cada vez mais intensa e menos racional. As palavras dão sentido concreto ao amor e ele deve ser leve. Não quero dar sentido e peso ao meu amor.

6 comentários:

Malthus disse...

Mesmo porque eu já estou com muito peso, né, amor? bjs

Catarina de Queiroz disse...

Rssss. Bjs pra você também. :D

theo costa disse...

Engraçado, também não gosto de escrever sobre felicidade, será que é pra não correr o risco de ficar brega? Mas o importante é gritar, mesmo que seja uma nota muda...assim o faço...

Catarina de Queiroz disse...

O que não quer dizer que eu não queira escrever sobre coisas que emocionam. Entendo você perfeitamente. Às vezes a gente só tem que tirar o sentimento de dentro de nós. Nem sempre é uma coisa triste. Às vezes é só uma coisa forte demais para se guardar. Não cabe dentro de nós e a botamos pra fora.

Raquel disse...

Catarina, q emocao, pensar q vc ja foi lida por mais de 12.000 pessoas, vc eh praticamente um best-seller :D
Mas voltando ao assunto, pode ser q quando estamos felizes sentimos q temos mais o q fazer do que sentar pra escrever. A inspiracao trazida pela felicidade serve a mais propósitos do q somente à escrita. Quem sabe? :*

Catarina de Queiroz disse...

Esse sentimento é o que nos move. Bjs, Raquel