... eu escrevo, eu me mostro, eu me escondo... São inúmeras possibilidades, apenas uma de mim. Quem sabe no que vai dar?

terça-feira, 17 de novembro de 2009

12.000 visitantes


Isso é verdade? Meu blog já recebeu 12.000 visitas? Gostaria de saber o que cada um achou dele. Seria bom ouvir algum elogio mas sei que deve haver muita crítica negativa, como sempre tem sobre tudo, e não sei como me sentiria vendo pessoas falando coisas ruins sobre o que escrevo.

Escrevo por escrever, pra mim e pros meus amigos. Escrevo apenas quando me dá vontade sobre o que sinto ou penso na hora. Tenho meus momentos bons mas sei que escrevo muita besteira. O que importa? O importante é escrever. Escrever é uma terapia para aliviar ou refletir. Muitas vezes leio muito tempo depois o que escrevi e fico rindo de mim mesma! Como fui ridícula, ou ingênua, ou agressiva, ou passional demais.

Escrevo o que quero expressar. E, muitas vezes, só sinto vontade de escrever quando estou muito triste. A felicidade extrema não me inspira. Não sinto necessidade de expressar felicidade em palavras. Talvez porque ela deva apenas ser sentida e não precisa ser aliviada. Deve ser cada vez mais intensa e menos racional. As palavras dão sentido concreto ao amor e ele deve ser leve. Não quero dar sentido e peso ao meu amor.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Um site ótimo para crianças


Meu lado mãe encontrou hoje em um site que eu já conhecia uma série de atividades ótimas para crianças de várias idades. É o http://www.nickjr.com/games-activities/

Esse site Nick Jr. tem todos os desenhos do canal Nickelodeon da tv a cabo. Lá passam, inclusive, os desenhos do Bob Esponja. Esse site é muito legal pra quem tem filhos ou sobrinhos ou para quem, como eu, adora desenhos animados. Quem for professor também pode se beneficiar com as atividades. Só tem um detalhe, com o qual não tenho nenhum problema, nesse site: está todo em inglês. Se seus filhos ou você souberem ou estiverem estudando inglês será muito bom. Se não, entra lá sem saber nada mesmo e procura as atividades. Crianças nunca se preocupam com essas bobagens.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Socorro, estou sentindo mais do que posso.
São sensações estranhas e muito incômodas que ardem bem dentro do estômago.
Alguém arranque meu coração que esse já não aguenta mais bater nem apanhar.
Por favor, tirem essa emoção enorme de mim.
Já sinto mais do que devia ou queria. O que é isso?
Sei de coisas que não devia saber pro meu próprio bem. Existe isso?
Um chuveiro bem quente pra ficar debaixo e esquecer. A solidão completa pra ninguém me ver agora. Não ter que falar, nem responder, nem justificar, nem pensar, esquecer, parar.
Devia ter deixado de ser tão curiosa a muito tempo. A curiosidade matou o gato e eu preferia ter ficado ignorante.
Por favor não pergunte. Por favor não comente. Por favor não leia.
Faz como eu: lava o rosto e finge que não aconteceu nada e que você chegou agora. Bate a porta pra eu saber que você chegou e apagar isso antes que você leia. Finge que tava distraído com alguma coisa.
E quando eu te perguntar se você leu responda: "Leu o quê?".