... eu escrevo, eu me mostro, eu me escondo... São inúmeras possibilidades, apenas uma de mim. Quem sabe no que vai dar?

terça-feira, 17 de novembro de 2009

12.000 visitantes


Isso é verdade? Meu blog já recebeu 12.000 visitas? Gostaria de saber o que cada um achou dele. Seria bom ouvir algum elogio mas sei que deve haver muita crítica negativa, como sempre tem sobre tudo, e não sei como me sentiria vendo pessoas falando coisas ruins sobre o que escrevo.

Escrevo por escrever, pra mim e pros meus amigos. Escrevo apenas quando me dá vontade sobre o que sinto ou penso na hora. Tenho meus momentos bons mas sei que escrevo muita besteira. O que importa? O importante é escrever. Escrever é uma terapia para aliviar ou refletir. Muitas vezes leio muito tempo depois o que escrevi e fico rindo de mim mesma! Como fui ridícula, ou ingênua, ou agressiva, ou passional demais.

Escrevo o que quero expressar. E, muitas vezes, só sinto vontade de escrever quando estou muito triste. A felicidade extrema não me inspira. Não sinto necessidade de expressar felicidade em palavras. Talvez porque ela deva apenas ser sentida e não precisa ser aliviada. Deve ser cada vez mais intensa e menos racional. As palavras dão sentido concreto ao amor e ele deve ser leve. Não quero dar sentido e peso ao meu amor.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Um site ótimo para crianças


Meu lado mãe encontrou hoje em um site que eu já conhecia uma série de atividades ótimas para crianças de várias idades. É o http://www.nickjr.com/games-activities/

Esse site Nick Jr. tem todos os desenhos do canal Nickelodeon da tv a cabo. Lá passam, inclusive, os desenhos do Bob Esponja. Esse site é muito legal pra quem tem filhos ou sobrinhos ou para quem, como eu, adora desenhos animados. Quem for professor também pode se beneficiar com as atividades. Só tem um detalhe, com o qual não tenho nenhum problema, nesse site: está todo em inglês. Se seus filhos ou você souberem ou estiverem estudando inglês será muito bom. Se não, entra lá sem saber nada mesmo e procura as atividades. Crianças nunca se preocupam com essas bobagens.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Socorro, estou sentindo mais do que posso.
São sensações estranhas e muito incômodas que ardem bem dentro do estômago.
Alguém arranque meu coração que esse já não aguenta mais bater nem apanhar.
Por favor, tirem essa emoção enorme de mim.
Já sinto mais do que devia ou queria. O que é isso?
Sei de coisas que não devia saber pro meu próprio bem. Existe isso?
Um chuveiro bem quente pra ficar debaixo e esquecer. A solidão completa pra ninguém me ver agora. Não ter que falar, nem responder, nem justificar, nem pensar, esquecer, parar.
Devia ter deixado de ser tão curiosa a muito tempo. A curiosidade matou o gato e eu preferia ter ficado ignorante.
Por favor não pergunte. Por favor não comente. Por favor não leia.
Faz como eu: lava o rosto e finge que não aconteceu nada e que você chegou agora. Bate a porta pra eu saber que você chegou e apagar isso antes que você leia. Finge que tava distraído com alguma coisa.
E quando eu te perguntar se você leu responda: "Leu o quê?".

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Acrescentando...

Minha grande amiga, Marceli, comentou que não estava na foto do texto "Despedidas Temporárias". Tenho que fazer um novo post com esse tema.

Claro que você faz parte das minhas amizades, Marceli! Não só você como Aninha também. Parece que falta alguma coisa em mim quando penso em tudo o que vivemos. Sempre que me acontece uma coisa boa ou ruim quero falar com alguém mas são cada vez menos as pessoas com quem falar. Não é a mesma coisa mandar um e-mail ou falar por messenger. Parece que quando esperamos para poder contar uma coisa pra alguém os sentimentos se enfraquecem. Às vezes nem conto mais o que queria por falta de vontade mesmo de reviver a emoção daquele momento.

Tenho que admitir que não sou uma pessoa fácil de aguentar. Sou chata, cheia de manias, de costumes, acho que sei de tudo (e às vezes sei mesmo!). Não consigo, nem quero conseguir, fazer amizades fácil. Acho que não é todo mundo que pode ser nosso amigo. Existem milhões de possibilidades de se fazer muitos colegas. Mas amizade é uma coisa muito diferente. Ser amigo de alguém é poder confiar nessa pessoa e fazer com que ela confie em você. Dois amigos devem poder contar um com o outro sempre que precisarem.

Caso você, caro leitor, tiver um conhecido em quem não confia ou que não confia inteiramente em você saiba que você não é amigo dessa pessoa nem ela é sua. Podem ser colegas, conhecidos, apoios, encostos, cúmplices, ou até álibes. Essa pessoa não deve entrar inteiramente na sua vida nem você na dela. Nessa hora vale lembrar que nosso lar é sagrado e que devemos escolher quem deve frequentá-lo e que "o segredo é a alma do negócio".

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Sapiência


No século XXI não é mais possível mentir.

Dalai Lama

Right now, nothing is more expensive than regret.

Eddie Van Halen

Uma pessoa é uma pessoa. Não importa o tamanho.

Horton, o elefante

segunda-feira, 29 de junho de 2009

A turma completa:




Essa era a nossa turma antes de todos começarem a viajar.

Despedidas temporárias



E a turma vai ficando menor. Fico muito feliz por meus amigos que se mudaram, apesar de estarem longe daqui. Sei que estão buscando novas conquistas e que crescerão com a experiência. Eu tento não ser egoista e desejar que eles voltem ou que nem cheguem a ir. É tudo passageiro e no futuro nos reencontraremos. Mas não consigo, por mais que tente, deixar de sentir tristeza ou saudades.



É um sentimento muito estranho: uma felicidade triste. Eles saem e nós ficamos aqui relembrando os ótimos momentos. Mesmo os momentos de brigas e discussões foram maravilhosos pois nos tornaram quem somos e nos mantiveram juntos, respeitando as diferenças de cada um. Rimos e choramos.

Abraçamos um a um nas despedidas e agradeçemos pela existência da internet. Contamos os dias que se passarão até o reencontro. Uns nós veremos antes, outros demorará um pouco mais. Mas o que jamais mudará será esse sentimento de que viajaram apenas ontem e a confiança e a amizade serão sempre as mesmas. São amigos pra toda a vida e ninguém os tirará de dentro de nós.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Tempo que se foi...


Tranquilidade.
Coisa que quase não tenho.
Que saudade do tempo em que eu me sentava, na hora do recreio, debaixo de uma árvore, e aprendia a assobiar com os pássaros.

sábado, 9 de maio de 2009

Ao som de Bob Dylan

Procure, com muita atenção, os sinais. Eles estão lá, bem à nossa frente. Mas você tem que saber com que olhos vai vê-los. Acontece sempre quando mais precisamos. Com que olhos você vai vê-los? A vida nos apresenta um caminho. Nós escolhemos a porta pela qual vamos passar para segui-lo. Nós escolhemos as ferramentas que vamos levar ao longo da viagem e nós decidimos qual bagagem vamos continuar carregando por todo o trajeto e o que vamos deixar pra trás, o que não tem tanta importância e tem um peso insuportável.

Os sinais nos ajudam a decidir. São pequenas pistas sendo decifradas a todo momento. Rostos nas nuvens, cheiro de flores onde não há flores, calafrios, imagens na neblina, sonhos. Não esqueça de prestar muita atenção, é a sua vida que vai passando bem diante dos seus olhos. A borra do chá ou do café. Vai me dizer, do fundo da sua alma e com total certeza, que tudo isso é besteira? Você é quem sabe... afinal, quem sou eu para saber de alguma coisa? E quem é você pra saber? “A complete unknown like a rolling stone.”

Não somos nada senão grãos infinitamente minúsculos diante da grandiosidade da existência. Somos ridículos. Quase não existimos. Mas estamos aqui e fazemos parte do todo e não podemos dar as costas para o resto. Não se supervalorize. Aceite sua participação e seja completo. O todo fica incompleto sem você. Pegue apenas o que é seu e faça parte de tudo. Deixe o que é dos outros. Carregue apenas o seu fardo, que já é pesado demais, e não se preocupe. O mundo não vai acabar por que você não tomou conta da vida de todo mundo. Vai ser por outro motivo.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Haikai louco



Ame-me loucamente
Faça-me sua
Deixarei-te exausto.




Amores-perfeitos

Seja feliz...


Muitas pessoas confundem os seus sentimentos. Sempre vejo pessoas dizendo que não são felizes, mas tristes. Não há comparação entre felicidade e tristeza. A pessoa pode ser feliz e estar triste. Pra mim a tristeza é um estado temporário. Agora a infelicidade, essa dura. Jamais seja infeliz. Seja feliz na vida. Esteja triste vez ou outra, pois a tristeza é a melhor ferramenta para expor seus verdadeiros sentimentos. Escreva, converse, chore, reflita na tristeza e saia dela alegre. Saiba que é e sempre será feliz quando a tristeza passar, pois ela nunca dura pra sempre. Talvez demore um pouquinho, mas passa. E a felicidade fica.